A SUA REVISTA POLÍTICA

NEWS

CBMERJ

HERÓIS DO FOGO SE SENTEM ABANDONADOS

whatsappblack.png
  • Facebook
  • Twitter

Considerados a Elite da sociedade carioca, o Corpo de Bombeiros da Cidade do Rio de Janeiro, sofre um descaso social e institucional já há vários anos por falta de investimento na estrutura de promoções e complementos financeiros, sem falar a infraestrutura que esta muito aquém do que estes merecidos defensores do fogo merecem e que infelizmente só são lembrados quando há fogo na cidade mais logo esquecidos quando estes estão extintos.

A pouco tempo, emitimos uma matéria de perdas liquida nas finanças desses militares em seus contracheques. Agora, chega ao nosso conhecimento outras, situações as quais os próprios militares do fogo, ficam sem saber como lidar ou o que fazer e muito menos a quem recorrer.

OS RECURSOS ENVIADOS PELO GOVERNO FEDERAL SÓ PODEM SER USADOS NA COVID 19 O QUE PERMITE INVESTIMENTO EM DETERMINADAS ÁREAS MAIS EM OUTRAS O SISTEMA ENGESSA E PARA.

UMA LÉI POLITICA QUE ATENDE APENAS MUNICÍPIOS E ESTADO

A Lei 173/2020 veio com certeza beneficiar apenas prefeituras e estados com uma injeção econômica de 60 bilhões ao mesmo tempo que de acordo com a denúncia das forças auxiliares e federais, que ficam impedidos de qualquer ação recorrente de busca de compensação financeira ficando no caso da respectiva lei suspensa em todo o período a contagem de tempo de exercício na carreira pública para fins de pagamento de adicionais por tempo de serviço, (triênios, quinquênios, licença prêmios e progressões na carreira). 

 

A isto soma-se a proibição do reajuste de salários dos servidores públicos até 2021.   Para a categoria é triste ver o estado e municípios com recursos que poderiam de igual modo atender a classe de militares auxiliares mais ao contrário o que se vê são compra de insumos médicos que não atendem a população, desvios de milhares de reais, corrupção que ao final acabam sem solução e aqueles que verdadeiramente trabalham e cumprem expediente salvando vidas, ficam alheios e sem atendimentos nos seus direitos.

Sequer a melhora do hospital que atende a classe é feita e muitos dos militares são obrigados a exercerem atividades paralelas para pagarem hospitais particulares para que seus familiares (esposas e filhos) possam ter um atendimento digno visto, muitos desses militares criticarem a forma de atendimento do hospital da CBMERJ.

MUNICIPIOS E ESTADO DO RIO RECEBE INJEÇÃO ​DO GOVERNO FEDERAL

 

Como se não bastasse os problemas sociais e economicos transferidos a todos os segmentos sociais, a equipe de Bombeiros do Estado do Rio esta com todos os seus direitos praticamente congelados e sem o famoso quebra galho a qual os militares fazem para obterem os seus chamados bicos, a tropa fica em uma situação delicada com aumento de consumo nos alimentos e nas despesas familiares.

102619056_801291050401138_26144395648489
veteranos_edited.jpg