A SUA REVISTA POLÍTICA

NEWS

ENTREVISTA BANCADA POLITICA

Entrevistado

Bispo Paulo Santos

Entrevistador Jansen Chagas

Editor Chefe do BNotícias

  • whatsappblack
  • Facebook
  • Twitter

ELEIÇÕES MUNICIPAIS

FALTAM POUCOS MESES PARA AS ELEIÇÕES MUNICIPAIS. A REVISTA BANCADA NEWS VISANDO DAR UM MAIOR ÊNFASE AO ELEITORADO COM OPORTUNIDADES AOS PRÉ-CANDIDATOS DE ESTAREM ESTÁ A PARTIR DESTE MÊS APRESENTANDO SEUS PROJETOS DE CAMPANHA E RESPONDENDO PERGUNTAS DE NOSSO EDITOR CHEFE VISANDO PERMITIR QUE O ELEITORADO CONHEÇA OS SEUS PROPENSOS CANDIDATOS A VEREADORES NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO E SUAS PROPOSTAS DE INTERESSE DO ELEITORADO FLUMINENSE.

ENTREVISTADO

BISPO PAULO SANTOS

JANSEN CHAGAS - Mais o senhor não tem receio de que a igreja não veja com bons olhos sua candidatura? Afinal, muitos lideres cristãos condenam e algumas denominaçoes até proibem que ministros sejam politicos e por outro lado os graduados militares não poderiam achar que o senhor ignorou a tropa optando pelos evangelicos?

BISPO PAULO SANTOS - Quanto ao receio todos sabemos que não podemos agradar a todos e que ações em alguns aspectos geram consequencias. Só saberei se a minha decisão foi a certa nas eleições. Quanto a igreja acredito que saberão discernir minhas intenções. Tem parametros que precisam ser defendidos em favor dos cristãos e por alguem isento e sem conluio com o sistema contaminado do legislativo e me proponho a ser esse nome. Acredito que a maior preocupação das pessoas quer sejam cristãs ou de outras denominações é sobre a questão da honestidade politica. As ultimas eleições provaram isso. A popularidade do presidente mantem-se inalterada justamente pelo fato dele não se envolver com corrupção. É isso que o povo busca e procura. O fato de ser politico não me impede de presidir os cultos nas igrejas e de fazer obras de assistencialismo como hoje faço. Também poderei estar bem proximo de atender a igreja e os interesses da cidade como legislador municipal. muitos projetos e questões sociais estão paradas e deveriam estar sendo implementadas pelos vereadores na cidade do Rio. Quanto aos militares eles sabem o que fiz pela tropa em 30 anos de carreira. Esforcei me ao maximo em dar aos meus amigos de farda tudo o que esteve ao meu alcance e sei que eles sabem disso e nao ficará esquecido todo o esforço e dedicação empenhada em favor da tropa como graduado e praça que fui.

JANSEN CHAGAS - O que o senhor como eleito pretende fazer pelos militares, uma vez que estes são da esfera federal. Teoricamente como vereador não haverá muito a fazer.

BISPO PAULO SANTOS - Acredito que há sim Jansen, muita coisa que pode ser feita pelo município em prol da categoria militar. Uma delas seria a oportunidade de se conceder aos militares que saem das fileiras das Forças Armadas uma cota de recebimento desses militares na Guarda Municipal e em outras atividades correlatas como a seguridade de vagas nas escolas como inspetores e de Seguranças em Empresas de Valores. Essas atividades são mais pertinentes a esses que são preparados pelas FFAA e que poderiam ter seu potencial empregados no meio civil assim como na policia civil, PMERJ e CBMERJ. Isso evitaria também que muitos jovens com a experiencia adquirida nos quarteis fossem recebidos pelo trafico de drogas que todos sabem aproveitam a experiencia passada nos quarteis e a reaproveitam na onda do crime. De igual forma, os veteranos que deixam o serviço ativo poderiam ser aproveitados como instrutores e supervisores em diversas atividades sociais. 

PERGUNTAS DO EDITORIAL 

JANSEN CHAGAS - Bispo, sabemos que o senhor é evangélico ativo e que desenvolve atividades ministeriais. Também é do nosso conhecimento que o senhor é Sargento Reformado do Quadro Especial de Sargentos da Marinha. A primeira pergunta que faço é que sendo o estado laico porque adotou o seu cargo eclesiástico justamente a frente do seu nome e porque não Sargento Paulo Santos? 

BISPO PAULO SANTOS - Primeiramente agradeço a oportunidade concedida. Quanto a questão de usar a minha delegação oficial no evangelho, parto do principio de que sendo reconhecido pelo MTE CBO 2631-05 e também pelo fato de cumprir obrigatoriamente minhas obrigações patrióticas e eleitorais junto ao calendário oficial do TSE acredito que não teria motivos a esconder de  que sou ministro religioso e que a sociedade deve sim, saber em quem esta votando. Acredito que a transparência de nossas atividades devem ser respaldadas e enfatizadas. É a função que exerço hoje e devo deixar claro ao publico eleitoral que não deixarei de ser evangélico como vereador em sendo eleito. Quanto ao fato de ser sargento e não utilizar minha graduação em campanha eleitoral se dá pelo fato de que sendo sargento ou bispo estarei legislando para todas as classes e categorias e a experiencia nos quarteis como militar por 30 anos é o que consta de importância e pretendo provar isso se eleito ( se Deus quiser).

JANSEN CHAGAS - O senhor brevementte estará participando de uma live que vem sendo muito difundida nos meios sociais e ainda enfatizou de questões  que precisam ser defendidas em favor dos cristãos. Que questões seriam essas?

BISPO PAULO SANTOS - A Live é uma excelente iniciativa do Dr. Renato Porto de Brasilia que esta efetuando a modelo da revista Bancada News, entrevistas com alguns pre candidatos e representantes de associações de militares. Quanto as questões da Igreja que precisam ser defendidas eu estou falando da maioria das pessoas e famílias que frequentam as igrejas e que são de pessoas humildes que precisam de apoio e orientação social em vários aspectos. Acredito que essas pessoas merecem uma melhor atenção do município em seus anseios sociais. Busca por empregos e questões de atendimento médico são questões hoje primordiais e que precisam ser melhor estudadas. Um dos projetos esta na integração de um sistema único de RH na Cidade onde todas as oportunidades poderiam e deveriam estar disponível ao publico que deseja trabalho, Também a reserva de cotas para atendimento aos jovens que estão iniciando e quem tem dificuldades de obterem empregos. Dar maior enfase a guarda municipal dispondo recrutas em fase de serviço militar entre outras para comporem os quadros dos GMs. Sobre a igreja o direito de poder pregar a palavra de Deus publicamente é um dos pontos constitucionais que foram violados. As pessoas tem direito de manifestarem-se publicamente e de serem  protegidas por isso. 

Outro ponto importante é o papel social das igrejas que deveriam ter reconhecimento de utilidade publica e serem assistenciadas pela prefeitura. A igreja é a unica instituição que adentra presídios e hospitais para pregar o evangelho mudando conceitos e vidas pelo amor ao próximo e seria muito bom se o município reconhecesse e valoriza-se as ações sociais desenvolvidas em favor do cidadão carioca sem recursos e a custas da sociedade.

d17536b6-2fa4-40f1-924c-4a03ee45b255.jpe

JANSEN CHAGAS - Sabemos que a cidade não é so composta de cristãos e militares. Sobre a sociedade em geral o que pretende fazer? Tem alguma pauta importante a dispor?

BISPO PAULO SANTOS - Com certeza! Acredito que muita coisa de gestões passadas (Eduardo Paes) precisa ser revista. O Rio de Janeiro ainda esta travado em questões de locomoção, transito, onibus entre outros. Sabemos que tanto os trens como os onibus não conseguem atender de forma plena a sociedade. Particularmente sou favoravel a extensão dos veiculos que hoje circulam no centro da cidade para que sejam estendidos em toda a cidade. Esses veiculos são ageis e economicos pois não são a base de combustivel sendo biologicamente aprovados sem falar o silencio e conforto proporcionado aos seus usuários.

JANSEM CHAGAS - Mais e o custo? Não seria bilionário?

BISPO PAULO SANTOS - O custo investimento seria recompensado, sem falar o turismo que seria o mais beneficiado estendendo sua ação a bairros hoje fora do alcance do turista que circula apenas no centro e na zona sul. A zona norte hoje tem variadissimo mercado de atividades diurnas e noturnas de boa qualidade assim como a zona oeste.

FINALIZANDO A ENTREVISTA

JANSEN CHAGAS - Antes de suas considerações finais gostaria de finalizar com uma pergunta: O que o senhor acha do governo de Jair Messias Bolsonaro? Como Vereador apoiaria ? cite pontos positivos e negativos ao seu ver no governo bolsonaro.

 

BISPO PAULO SANTOS - Sobre o governo de Bolsonaro acredito que ele esta progredindo mais que todos os governos anteriores e que com certeza se o deixassem governar poderia fazer muito mais. Certos pontos como a questão das armas para a sociedade, essa questão é de conscientização social e acredito que o governo poderia fazer muito bem esse papel orientando e instruindo através da mídia a importância e responsabilidade de seu uso.  Esse poderia ser um trabalho a ser efetuado por militares reformados ou da reserva a serviço do estado. Apesar da mídia não informar, o armamento circula livremente pela cidade e a violência social não cedeu por causa do desarmamento. Pode haver um efeito de redução de violência se as pessoas conscientizadas souberem cumprir o seu papel de cidadão. No entanto enfatizo que eu não usaria armas e aconselho as pessoas a não usarem por ignorar esse fato e a realidade das pessoas é outra questão que temos que respeitar. Logo de minha parte eu o apoiaria sim pela honestidade e a ausência de corrupção sem falar os demais benefícios que já realizou no semi árido com a transposição do Rio São Francisco e no asfaltamento das estradas ao norte do pais bem como a salva guarda da Amazônia que considero de vital importância para o nosso país. Sobre os pontos positivos creio que sobre sai a sua atuação como chefe do Executivo superando problemas durante o seu governo ao demonstrar maturidade politica em não atender os mais afoitos nas agressões sofridas pelo outros poderes em busca de conflitos e ações reacionárias que poderiam por em risco a segurança e estabilidade do país. Neste ponto tem agido corretamente. Quanto ao aspecto negativo esta a atuação dele em relação aos graduados. Deixou e muito a desejar na condução da Pl 1645 que originou a Lei 13.954 beneficiando exclusivamente os oficiais generais e ignorando o apelo dos graduados que quando mais ele precisou pode contar com eles. Destratar as Associações de militares tem entristecido a tropa que tem boca e não fala, temouvidos e ignora as ofensas e tendo olhos evitam olhar aqueles que apenas os fere sem que eles nada tenham feito. 

CONSIDERAÇÕES FINAIS

JANSEN CHAGAS - Agradecendo sua participação em nossa revista gostaria de em nome da revista parabenizá-lo pelo transcurfso do seu aniversário e deixo o espaço livre para as considerações finais.

 

BISPO PAULO SANTOS - Gostaria apenas de agradecer a você pelo carinho da lembrança de minha data natalícia,  a minhas esposa, filhos, parentes e amigos que muito me tem apoiado na minha decisão de participar do pleito municipal. Em especial não poderia deixar de citar a ABBMP, Associação Brasileira Bancada Militar de Praças pelo apoio ao me dispor diversos projetos de autoria da Associação para implementação em favor da cidade do Rio. Esses projetos tem como objetivo o repovoamento de Rios e Igarapés, reflorestamento tropical e frutífero e o emprego de vários sistemas de economia no uso de água e energia sem falar o mais novo projeto ligado ao uso de Drones no combate a incêndios em queimadas com economia acentuada e maior precisão no seu uso em plantações, e em especial o Partido da Mulher Brasileira - PMB que vem apoiando o meu tema BASTA DE VIOLÊNCIA  onde venho buscando viabilizar o empenho do município na proteção de mulheres, idosos, jovens e crianças que sofrem abuso sexual e violência doméstica. A Sociedade precisa ser melhor assistida pelo Municipio. Muito obrigado pela oportunidade.

LPZ Parfum Seduction.jpeg

Queremos saber qual a sua opinião sobre os novos pré-candidatos que, como o Bispo Paulo Santos, são a promessa para uma renovação da política

Participe!