A SUA REVISTA POLÍTICA

NEWS

DIREITO MILITAR

ENTREVISTA

Bispo Paulo Santos 

Pré Candidato a Vereador pela Cidade do Rio de Janeiro

whatsappblack.png
  • Facebook
  • Twitter

MILITARES NA POLÍTICA

Em face das novas diretrizes alçadas em 2018, com a eleição de Jair Bolsonaro, acendeu na tropa, a luz verde de que se um capitão conseguiu chegar ao topo máximo do Executivo no Brasil, os militares o poderiam conseguir.

Certo está que a maioria de associações hoje existentes somavam a ideia de formação de bancadas politicas visando apoiar o presidente em seu novo desafio frente a uma esquerda já instaurada e pronta para revidar.

O que os militares (graduados), não esperavam era o tiro no pé que os generais iriam fazer ao ignorá-los na Reforma Administrativa, tirando direitos e se auto promovendo financeiramente com proventos a nível de ministros de estado.

O golpe soou na tropa com o mesmo ímpeto que uma facada nas costas dividindo pensamentos e trazendo a tona novos paradigmas sobre o apoio ao presidente e seus generais.

Por outro lado, trouxe uma união sem precedentes de os graduados investirem com firmeza na formação de bancadas a começar pelo legislativo municipal.

A revista Bancada News publicou uma reportagem sobre esses novos nomes, alguns com iniciativa própria e outros referendados por instituições agremiativas, onde vem obtendo um alcance sem precedentes na mídia virtual e ainda disponível em nossa revista. 

ACESSE O LINK E VEJA A REPORTAGEM SOBRE OS PRÉ CANDIDATOS MILITARES

AUXILIO.png

 A MISSÃO PRINCIPAL

Embora possa parecer complexo, o que os militares querem na politica hoje é primeiramente a revisão dos seus direitos militares que foram mexidos contrariando a Constituição que defende a isonomia entre seus pares independente de posto ou graduação.

No entanto, todos tem ciência das necessidades de seu município: Segundo nos disse um militar graduado veterano - a nossa formação nos impede por uma questão de honra de abandonar os civis em face de nossos objetivos. O que eu quero dizer é que os vereadores militares graduados que forem eleitos, terão com certeza o compromisso de fazerem por sua cidade o mesmo que fariam por seus familiares, parentes, amigos e a própria pátria.

E enfatiza: A pouco tempo movimentamos todo o nosso efetivo na obtenção não só da permanência do Auxilia Emergencial bem como, do valor em R$ 300,00 para as famílias mais carentes.

Nenhuma outra instituição ou grupo social formou nessa frente com o Presidente mais nós arregaçamos a manga e enviamos nosso apoio para que o presidente mantivesse nossa solicitação e fomos atendidos. Isso mostra, o quanto  estamos preocupados com a nossa cidade, estado e país. (Sub Tenente Edson Silva).

A NOTICIA QUE ESTA CAUSANDO IMPACTO

MILITARES E SEUS DIREITOS SEMPRE

ATRELADOS A JUSTIÇA

Segundo a nossa Revista apurou, os pré-candidatos a vereança (principalmente da Cidade do Rio) vem despertando comentários sobre questões de interesse militar. A fim de não mostrar que não estão de brincadeira, alguns dos pré candidatos já estão dispondo na mídia, projetos visando atender o eleitorado militar.

 

Por outro lado, fica claro que estes ativos graduados em sua pré campanha não querem apenas posição social ou cargos políticos, mas o direito de mostrarem uma plataforma de trabalho em questões que mexem com a tropa.

Abaixo dois nomes que vem modulando as mídias virtuais frequentadas por militares envolvidos com a politica.

PRÉ CANDIDATO

 

Entre esses pre candidatos citamos dois deles, o Sub Oficial (FN-MB) Bonifácio  que segundo sua assessoria jurídica estuda uma forma de o município intervir nos atendimentos disponibilizados em hospitais militares na esfera federal. Enfatizamos que essa possibilidade defendida pelo pre candidato esta ainda em estudo por sua equipe nada estando formado ainda.

SO FN MB BONIFÁCIO

Pré Candidato a Vereador / Rio

PRÉ CANDIDATOS

 

Por outro temos o Sargento do QESM-MB e Bispo Paulo Santos que está com um Projeto de Campanha de em sendo eleito vereador, entrar com corpo jurídico especializado contra a decisão do STJ, pedindo revisão sobre a inconstitucionalidade de Leis promulgadas pelo Estado e Município do Rio, referente a benefícios por parte dos militares na obtenção de isenção na obtenção de bens moveis e de uso pessoal.

Segundo o militar, sua assessoria esta em contato com Deputados em Brasilia buscando respaldo federal para reivindicar uma revisão nos direitos dos estados e municipios de terem a liberdade de conceder direitos e prerrogativas de beneficios aos militares, uma vez que estes de igual forma as forças auxiliares se disponibilizam no atendimento sempre que necessários aos anseios sociais tanto na esfera municipal quanto na esfera estadual. 

A INCONSTITUCIONALIDADE APENAS NA VISÃO DA JUSTIÇA BRASILEIRA

TEXTO ABAIXO DE AUTORIA DO PRÉ CANDIDATO BISPO PAULO SANTOS

 

A questão apresentada pelo STJ de que seria inconstitucional a promulgação de lei beneficiando descontos de ICMS entre outros visando facilitar os militares na aquisição de bens moveis (carros) parece até que a lei foi ofensiva dentro do ponto de vista moral.

Reiteramos no entanto, que nos momentos que o estado fluminense e município carioca passaram por momentos de intenso terror social, no que diz respeito a ordem publica, ninguém questionou a constitucionalidade sobre reivindicar a presença de soldados garantindo a ordem publica.

 

No cumprimento eleitoral são eles que guardam os brasileiros no seu cumprimento ao voto. 

Pior, sequer vimos eventos solenes na câmara, ou por parte dos governadores ou prefeitos do estado e do município do Rio, reconhecerem envidando honras aos militares que tombaram sob o fogo de inimigos declarados do tráfico.

Ressalto que se soldados que são chamados e preparados para a guerra e defesa de nossas fronteiras aéreas, de terra e mar podem assumir a guerra social a que o pais esta mergulhado e detalhe as custas da união, porque não conceder a estes como reconhecimento, benefícios de utilidade, uma vez que os mesmos não tem direito à greve, nem de fazer reivindicação salarial, sequer recusar cumprir ordens entre outros direitos que todas as demais categorias tem, menos os militares.

Em respeito a estes patriotas já estamos em Brasilia buscando apoio!