A SUA REVISTA POLÍTICA

NEWS

DECLARAÇÕES INFELIZES DE OFICIAIS GENERAIS

Diz um velho ditado que quando não se sabe o que dizer melhor é ficar calado.

Militares graduados se dizem chocados com as declarações emitidas por fonte ligada aos oficiais generais como essa do Ministro da Defesa.

  • whatsappblack
  • Facebook
  • Twitter
DECLARAÇÕES INFELIZES

As declarações emitidas recentemente pelo Ministro da Defesa General Fernando de Azevedo e Silva causou choque e estranha por parte da tropa.

Choque porque já esta mais do que provado que os militares do Quadro Especial sempre demonstraram capacidade não só de mando nas suas atribuições como no desenvolvimento das mesmas. Convém lembrar que tais militares são totalmente "ESPECIALIZADOS" no desenvolvimento de suas funções independente de serem cabos ou sargentos. 

Estranheza pelo fato de que parece que o General ignora os preâmbulos atinentes a criação do Quadro Especial e seu objetivo inicial.

Como dito anteriormente, o QE nunca foi criado com o objetivo de ser por concursos ou similar as demais carreira.

O objetivo foi corrigir distorções conforme especificaremos abaixo.

 

Alertam os graduados conhecedores do assunto que o QE sempre foi direcionado para Militares Cabos e especializados, no pleno exercício de suas atividades e de igual forma capazes de exercerem atividades similares aos sargentos acima dentro do rol de graduados.

 

É uma injustiça um Ministro da Defesa dizer que um Sargento do Quadro Especial não seja capaz de ser promovido por ser incapaz, uma vez que o mesmo é tão especialista quanto o concursado e no pleno desenvolvimento dessas atividades profissionais não podem ter o mesmo direito de promoção usurpado e denegrido. 

Desqualificar a importância do Quadro Especial é o mesmo que tentar tampar o sol com a peneira e o mesmo que dizer que um general é de duas estrelas porque é incapaz de ser um general de três estrelas se ambos são generais e preparados para isso.

O SURGIMENTO DO QUADRO ESPECIAL

 

O ALMIRANTE MAXIMINIANO DA FONSECA é quem foi na verdade o criador do Quadro Especial de Sargentos (QTS), para corrigir uma distorção pelo ingresso de mulheres nas forças armadas.

A Marinha foi pioneira neste importante passo que na época gerou diversas controvérsias a respeito se essa ação daria certo em uma época que as Forças Armadas eram totalmente dirigidas, comandadas e desempenhadas unica e exclusivamente por homens.

O Almirante em seu primeiro passo começou com o ingresso de mulheres como marinheiras profissionalizadas (cursos extra Marinha), que por entrarem através de concurso e já como alunas  especializadas após o estagio inicial desenvolvido eram ao término do curso promovidas inicialmente a Cabos e logo a seguir a Sargento.

Isto a época foi praticamente adotado pelo EB e a FAB que de igual forma de acordo com as normas vigentes tiveram um grande crescimento no seio das FFAA.

A INSATISFAÇÃO DOS PRAÇAS ANTIGOS

Foi vital e de grande importância, os militares a época que trabalhavam com almirantes, generais e brigadeiros. Esses militares especializados (na MARINHA são conhecidos como ARRUMADORES -AR que é uma profissão designada para arrumarem os camarotes e atenderem aos oficiais), sempre foram o termômetro da tropa e as consequentes reclamações e insatisfações acabou por levar o Alto Comando a reconhecer a discrepância e criar o Quadro Especial que na verdade de forma inicial servia para corrigir tais distorções e aplacar o desconforto junto a tropa sendo inicialmente direcionada para os graduados com mais de 20 anos de carreira e que por motivos diversos não tinham conseguido atingir a graduação superior de Terceiro Sargento. 

DISTORÇÕES QUE CONTINUARAM NOS ANOS SEGUINTES

As discrepâncias cometidas segundo algumas fontes, deram-se pelo fato que o cumprimento dos interstícios do Quadro Especial, era totalmente disforme dos sargento concursados e poucos desses militares sequer conseguiam chegar a graduação de Segundo Sargento na ativa, conseguindo apenas quando passavam para a reserva.

Posteriormente com a perda de graduação superior na passagem para a Reserva, esses benefícios do Quadro Especial foram retirados por lei e os militares beneficiados passaram a serem transferidos para a Reserva apenas com a graduação que tinham conquistado na ativa.

controladores de voo (CV) era alguns anos atrás considerado sub especialidade de Operador de Radar o que torna o militar graduado com tais cursos especializado em duas profissões, aptos para ambas as funções.
Graduados Operadores de Radar são altamente capazes de exercerem com a mesma capacidade e desempenho profissional sua especialização. Cabos e Sargentos especialistas são preparados para isso e são eles que garantem diurna e noturnamente a salva guarda de nossas fronteiras e do nosso mar territorial.
ACESSE E VEJA O SEU DIREITO MILITAR A RESPEITO DO PASEP
BOMBEIROS REIVINDICAM DENUNCIAM