A SUA REVISTA POLÍTICA

NEWS

PENSIONISTAS DAS FFAA BUSCAM ESPAÇO POLITICO

EM SEU GRUPO NA MIDIA, PENSIONISTAS DECLARARAM OFICIALMENTE QUE NÃO MAIS APOIARÃO OS MILITARES NAS ELEIÇÕES DE 2022.

whatsappblack.png
  • Facebook
  • Twitter

NOTICIA EM FOCO NAS MÍDIAS

 

Grupo de Pensionistas de midia virtual de relacionamento emitiu nota participando que o GRUPO PENSIONISTAS (Face Book)n , não mais apoiaria nenhum candidato oficial ou graduado militar para as próximas eleições de 2022.

A nota circulou na rede e a participação nos comentários fortaleceu a tese de que as pensionistas optam por ter representante próprio em defesa dos interesses da classe.

Os comentários no grupo de pensionistas tem até mesmo postagens de militares graduados em concordância com a teoria de que PRAÇA NÃO DEVE VOTAR EM PRAÇA e isto torna desanimador para alguns (até mesmo possíveis candidatos) a levantar um nome em prol de toda a classe.

Esta e toda e qualquer Lei é valida no interior de instituições militares

Pensionista Militar

Bom dia.Brasil

Pensionistas não vamos apoiar candidatos militares para eleições de 2022 a deputado federal.

Pensionistas na PL 1645 nenhum militar lembrava de nós pensionistas, muitos falavam que éramos dispensa para união "encosto", somos lembradas porque querem nossos votos, somos números a eles , agora todos falam que estão do nosso lado das pensionistas que estão juntos conosco , isso tudo para eleições de 2022.

Então se nós pensionistas queremos uma boa representação temos que eleger pensionistas para nós representar em Brasília.

Vamos fazer a união nós pensionistas se juntarmos e da apoio a pensionistas nos representar em 2022 em Brasília como uma deputado federal .

Diga não a eleger militares.

#diganaoamilitares

UMA DIVISÃO NADA BEM VINDA

A retirada de apoio das pensionistas do contexto eleitoral militar, mostra o crescimento de uma fissura que aumenta a cada pleito e dificulta cada vez mais a eleição de um representante graduado das FFAA.

Sem o apoio de politicos de renome como senador MAJOR OLIMPIO (atualmente internado com COVID 19) e o Senador IZALCI que não tem mais se pronunciado a respeito dos militares, os graduados tem seguido buscando fortalecimento nos grupos midiáticos.

Nesta lacuna que se abre, surge essa nova opção ( por sinal com reais chances) de realmente se elegerem e terem um nome defendendo a classe que só vem somando perdas com a Lei 13.954/19.

OFERTA IMPERDÍVEL

COMENTÁRIOS