A SUA REVISTA POLÍTICA

NEWS

DIREITO MILITAR

ESCLARECIMENTO

Militares Veteranos mostram o porque da Tropa ter recusado a sugestão do governo do Sargento MOR

whatsappblack.png
  • Facebook
  • Twitter

UMA IDÉIA DO SÉCULO PASSADO

A criação do Sargento Mor, remonta desde o século passado, onde vários países, os tinham como função especial, incluso portugal que o trouxe para o Brasil Império. O clássico Chica da Silva é um fato real do poder de um Sargento Mor que enfrenta uma autoridade chamada Contratador que se apaixona pela bela negra e a cobre de ouro em uma vida regada de fausto e prazer.

Nos tempos modernos no entanto, esta posição estaria restrita a uma graduação melhorada. Foi sugestão do Presidente Bolsonaro (ou sugestão de Trump?), a criação desta graduação a fim de calar a tropa e seus reclames no caso da Lei 13.954/19. Desde Dezembro do ano passado, após a promulgação da Lei, o presidente vem tendo problemas com os veteranos inconformados com a quebra constitucional da isonomia.

 

A tentativa de criar o Sargento Mor que seria uma graduação entre o 1º Sargento e o Sub Tenente (EB) ou, Sub Oficial (MB e FAB), parecia ser um bom paliativo mais veteranos e Lideranças alertaram que esse sistema traria mais prejuízos a tropa do que vantagens.

MODELO DE INSIGNIA DE SARGENTO MOR

O EMBATE DE UMA LIDERANÇA EM BRASILIA REMONTA A LUTA DE DAVI E GOLIAS

A criação do Sargento Mor, estava em franco desenvolvimento em Brasilia mais a presença do Veterano Edson Silva, mudaria os rumos da história. O próprio militar conta a história:

- O evento aconteceu entre os dias 12 a 15 de Março do ano de 2019 onde eu estava em Brasilia para a entrega a 07 deputados federais (entre eles o Deputado Helio Lopes), um senador e o ministro Onix Lorenzoni (conforme recibos em anexo) nos quais solicitava:

1) Lei de promoção de praças

2) Revisão do caso dos subtenentes preteridos e 

3) Revisão das diferenças do pagamento do PASEP entre outras solicitações.

Ainda em Brasilia, tomei conhecimento da intenção da criação do Sargento Mor. Em reunião com as bases e lideranças de Graduados chegamos a conclusão de que seriamos seriamente prejudicados sendo unanime a decisão de que o Sargento MOR não fosse efetivado.

Em agendamento ao gabinete do Deputado Helio Lopes fui informado que o mesmo estava em viagem na Antártida sendo recebido pelo chefe de gabinete Sr. Jackson e logo de inicio ao ver minhas solicitações disse-me: LEVE SUAS SOLICITAÇÕES A JUSTIÇA.

Imediatamente lancei nas redes sociais e solicitei ajuda nas redes e durante os dias 13, 14 e 15/19 foram maciças reclamações  até que Helio Lopes retornou as pressas e no dia 17 de Março e finalmente fez um vídeo frente ao Ministério da Defesa em que dizia que nem ele e nem o presidente sabiam do caso.

No dia 18 de Março de 2019, o Presidente da República acompanhado de três ministros militares em reunião no Ministério da Defesa assinou  documento decretando o fim do Sargento Mor

No dia 20 de Março de 2019, dois após o fim do Sargento Mor, o Porta Voz da presidência General Rego Barros disse em entrevista que nós os graduados não podíamos nos manifestar usando a infeliz expressão de que eramos ESTAMENTOS INFERIORES,

 

Em nome de toda a classe assumi respeitosamente uma postura de defesa em nome da classe militar e provando historicamente que ele estava equivocado.

Coincidentemente o General nunca mais foi visto em pronunciamentos oficiais.

Maravilhas da Terra - Blog.webp

FORÇAS ARMADAS VEM MOSTRANDO UNIÃO NA BUSCA POR DIREITOS

A QUEDA DO SARGENTO MOR 

18 DE MARÇO DE 2019

AS DESVANTAGENS E PERDAS DO SARGENTO MOR

 

Para o Veterano Sub Tenente Edson Silva do Exercito Brasileiro, que muito tem colaborado com a nossa Revista Bancada News e foi uma das lideranças que lutou para a reprovação do Sargento Mor são inúmeras  as desvantagens dessa nova graduação a tropa.  

Segundo o militar, embora parecesse que não, haveria mais perdas do que vantagens se fosse colocado uma graduação entre duas outras ( no caso entre as graduações de 1º sargento e sub tenente ), sem falar o aumento de interstício (período que um militar tem que esperar entre uma promoção e outra) o que só atrasaria o desenvolvimento e crescimento do militar na esfera hierárquica, haveria a diminuição dos valores entre uma graduação e outra.

Para as lideranças a solução da hierarquia dos graduados nas FFAA, esta na solução dos casos dos preteridos os quais continua em aberto segundo o militar.

 

Acredito, diz ele, que  poderia sim, ser aplicado o  Subtenente MOR para os praças que por qualquer motivo de carreira ficassem impedidos de prossegui-la, passando para a reserva com essa graduação, uma vez que hoje nenhum militar leva nada em promoção quando passa para a reserva. O sub tenente MOR seria sim, um reconhecimento militar por bons serviços e préstimos como acontece com a oficialidade.                  

 

WhatsApp Image 2020-07-12 at 20.13.06.jp